Retirement Card

A) Reformas em Colapso

KW: Indivíduo

“É perigoso fazer previsões, especialmente sobre o futuro”, assim sugere um provérbio dinamarquês. Pode ser essa a razão pela qual é comum uma inércia generalizada quando se aborda um tema que é tão importante quanto, para alguns, distante: a reforma.

Ouvir explicação (podcast)

B) Poupar + Futuro = Reforma

KW: Planeamento

O caminho para qualquer destino, próximo ou longínquo, inicia-se com um passo. A qualidade de vida na reforma começa a ser assegurada a partir do momento em que existe a consciência desse conveniente bem. Só então, podem começar a ser tomadas as pequenas decisões que, em conjunto, solucionem o problema que se adivinha.

Ouvir explicação (podcast)

C) Reformas de Esperança vs. Reformas de Sonho

KW: Construir

A construção de uma reforma com qualidade exige muito mais do que esperança e fé. Fundamentar a reforma na esperança, significa abdicar de ser um agente ativo no próprio futuro. A passiva confiança na Segurança Social, nada garante de prometedor. Não menos intangível na sua génese, o sonho tem a vantagem de, a partir dele, o indivíduo traçar um objetivo e persegui-lo, planeando-o, executando-o etapa a etapa, com a certeza de que depende apenas de si torná-lo realidade.

Ouvir explicação (podcast)

D) Solidariedade

KW: Equilíbrio Intergeracional

As últimas décadas têm sido marcadas pela busca de acrescentar mais anos de vida à vida. Mais abstrata e exigente é a intenção de dar mais qualidade de vida a esses anos. No atual modelo, desatualizado e indigente, os contribuintes no ativo pagam as reformas aos pensionistas. Potencialmente insustentável, procuram-se alternativas que garantam um ponto de equilíbrio, por certo problemático face às baixas pensões pagas pela Segurança Social à grande maioria dos seus pensionistas.

Ouvir explicação (podcast)

E) Evolução Demográfica

KW: Problema Anunciado

A demografia apresenta-se como um obstáculo à sustentabilidade do atual sistema público de pensões, desafio complexo que não tem uma só solução. A inevitabilidade do problema vai depender da urgência com que o mesmo vier a ser tratado, cabendo a cada um dos interessados determinar o seu grau de urgência e o padrão da sua intervenção.

Ouvir explicação (podcast)

F) Santa Casa da Misericórdia. Um modelo social utópico

KW: Voluntariado

Não está ao alcance de todos a possibilidade de tomar nas próprias mãos a tarefa de garantir a sua qualidade de vida na reforma. Para esses cidadãos, urge a necessidade de um modelo social assente em princípios humanistas e filantrópicos, que assegure a possibilidade de transformar esperança em sonho e sonho em dignidade.

Ouvir explicação (podcast)

G) Setor Privado no Sistema de Reformas

KW: Compromisso

O empregador depara-se com um problema crescente e a uma escala global: a luta pelo talento. A participação do sector empresarial no sistema de reformas, é uma oportunidade de, fidelizando os colaboradores reconhecidos como ativos performantes, e assumindo perante esses um acrescido compromisso social, oferecer maior estabilidade às empresas. Assumir essa mudança é uma fonte de mais-valias a gerir pela iniciativa privada com visão.

Ouvir explicação (podcast)

H) Retenção de Talentos

KW: Competitividade vs. Oportunidade

Assente no esforço das anteriores gerações, a atual é a mais preparada de sempre, o que pode redundar num problema complexo. A migração tem sido a solução imediata para os problemas sentidos por sucessivas gerações. Sendo a capacidade de iniciativa e o mérito desses profissionais reconhecidos nos países de destino, recai sobre os atores sociais portugueses o recriar uma nova cultura e a adoção de estratégias que possibilitem a sua retenção, permitindo que desenvolvam e alcancem os seus sonhos sem “sair de casa”.
Por outro lado, nos últimos dois anos o aumento do trabalho remoto fez crescer o número de estrangeiros qualificados a trabalhar desde Portugal, tornando-os, assim, potenciais contribuintes.
A capacidade de fidelizar o talento planetário, terá de concorrer com destinos alternativos, hoje já conscientes dos desígnios de uma geração que vive à escala global.

Ouvir explicação (podcast)